Músculo esquelético como órgão endócrino com propriedades endócrinas

Qual e como é o papel das miocinas induzidas por exercício físico na regulação do metabolismo? O que há de novo?

Nas últimas décadas, o exercício físico tem sido sugerido como uma estratégia preventiva e terapêutica para o manejo e tratamento de várias doenças crônicas não transmissíveis, incluindo o Diabetes mellitus do tipo 2 (DM2), hipertensão, doenças cardiovasculares, obesidade e sarcopenia. Isso se dá pois o exercício apresenta efeitos benéficos na melhoria dos distúrbios metabólicos e moleculares, através de adaptações a vários tecidos, incluindo o músculo esquelético e o tecido adiposo. Dessa mesma maneira, o sedentarismo, fator de risco extremamente prevalente, torna o músculo, que é considerado uma “glândula”, atrofiado. 

Além do efeito do exercício sobre o metabolismo muscular, descobriu-se recentemente que a contração muscular pode induzir a secreção de moléculas chamadas miocinas. A existência destas miocinas aumentou nossa compreensão de como os músculos se comunicam com outros órgãos, como tecido adiposo, fígado, ossos e cérebro, para exercer efeitos benéficos do exercício em todo o corpo. Ou seja, como é feito o crosstalk (comunicação tecidual).

Nas últimas décadas, várias miocinas foram descobertas, como a  meteorina, que é o fator inibidor da leucemia; a interleucina-6; a irisina; a miostatina; a interleucina-15, o fator neurotrófico derivado do cérebro; e o ácido β-aminoisobutírico. Embora as miocinas identificadas tenham um papel comum na regulação do metabolismo, a maneira como cada miocina funciona sozinha e em conjunto com as outras ainda precisa ser mais esclarecida.

As novas evidências e as particularidades do exercício físico aplicado às doenças endocrinológicas e metabólicas, bem como o papel da miocina, serão temas discutidos no evento SIEEX SBEM 2019, onde será mostrado o que há de novo sobre o assunto.

Bibliografia consultada:

Huh, JY, The role of exercise-induced myokines in regulating metabolism., Arch Pharm Res. 2018 Jan;41(1):14-29.

Hoffman C & Weigert, C. Skeletal Muscle as an Endocrine Organ: The Role of Myokines in Exercise Adaptations. Cold Spring Harb Perspect Med. 2017 , 7(11).

Giudice, J & Taylor, JM. Muscle as a paracrine and endocrine organ. Curr Opin Pharmacol. 2017, 34:49-55

So, B, Kim, HJ, Kim, J, Song, W. Exercise-induced myokines in health and metabolic diseases., Integr Med Res. 2014, 3(4):172-179.

Leal, LG, Lopes, MA, Batista, ML Jr, Physical Exercise-Induced Myokines and Muscle-Adipose Tissue Crosstalk: A Review of Current Knowledge and the Implications for Health and Metabolic Diseases. Front Physiol. 2018, 24;9:1307

18/03/2019

0 respostas em "Músculo esquelético como órgão endócrino com propriedades endócrinas"

Deixe sua mensagem

Contato Clannad:

secretaria@editoraclannad.com.br

Tel.: +55 (11) 9 4791-7950

SBEM- Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Rua Humaitá, 85, sala 501 - Humaitá - Rio de Janeiro/RJ
Contato: (21) 2579-0312 | secretaria@endocrino.org.br

2020 © Clannad Editora Científica